Nada


Um dia surgiste do nada
Enquanto eu tentava escolher novos caminhos.
Sorriste ao pegares na minha mão.
Em silêncio, conduziste-me pela trilha mais sinuosa
E, portanto, a mais bela.
Tive medo dos erros e tropeços que cometi pelo percurso.
Continuavas firme.
Da tua determinação tirei minha força em prosseguir.
Mesmo tendo dúvidas de onde irias me levar.
Acreditei cegamente em ti
Quando paraste,
Mandando que eu fosse em frente.
Não olhei para trás.
Confiei.
Sabia que estavas me cuidando.
Foi por ti que dei o último passo
Rumo a imensidão do espaço vazio.
Na velocidade da queda livre,
Confortada fiquei
Quando te vi,
Feito em luz,
Na porta da nuvem a me aguardar.

Anúncios

About hcorreia2003

Eu gosto de viver. Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente infeliz, dilacerado pelo sofrimento, mas através de tudo ainda sei, com absoluta certeza, que estar vivo é sensacional.
Esta entrada foi publicada em amor, Lua, Estrelas & Sol, Paixão, saudades, Sonhos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s